Olorun !!!!

Olorun !!!!
ORAÇÃO À OLORUM "Olorum, meu Deus, criador de tudo e de todos. Poderoso é o vosso nome e grandiosa e vossa misericórdia. Em nome de Oxalá, recorro a vós nesse momento, para pedir-lhe a benção durante meu caminhar rumo a vossa Vontade. Que Vossa Divina Luz incida sobre tudo que criaste. Com Vossas mãos retirem todo mal, todos os problemas e todos os perigos que estejam em meu caminhar. Que as forças negativas que me abatem e que me entristecem, se desfaçam ao sopro de Vossas bênçãos. Que o Vosso poder destrua todas as barreiras que impedem meu progresso rumo a Tua verdade. E que Vossas virtudes penetrem e meu espírito dando-me paz, saúde e prosperidade. Abra Senhor os meus caminhos, que meus passos sejam dirigidos por Vós para que não tropece em minha caminhada. Assim seja! Salve Olorum!” "Olorum”, ou “Olodumaré”, ou Zambi, é o criador do Universo, é o próprio princípio criador em eterno movimento, fonte de tudo o que somos e de tudo o que nossos sentidos possam perceber. Se quisermos encontrar Olorum, temos que procurá-lo primeiramente em nós mesmos, Ele é o princípio que rege tudo e todos, é infinito em suas perfeições, é eterno, imutável, imaterial e único. É todo poderoso porque é único, e é sobre tudo, soberanamente justo e bom. Para acreditar em Deus, Olorum, basta o homem lançar os olhos sobre as obras de sua criação. Duvidar de sua existência seria negar que todo efeito tivesse uma causa, e admitir que o nada possa fazer alguma coisa. Deus, Olorum, não é uma força ordenada pelo homem, muito pelo contrário, por mais sábio que seja o homem, uma religião, ou a própria humanidade, jamais conseguirá penetrar em seus mistérios. Esse “saber”, seus mistérios ou qualquer que seja o nome que lhes dê: Jeová, Alá, Brahama, Zambi, pouco significa perante o criador, são apenas formas diferentes para expressar a mesma coisa. Quando adquirimos conhecimentos a respeito dos muitos meios que Olorum se utiliza para comunicar-se conosco, vamos em busca de Sabedoria, esta que nos revela seus mistérios ocultos e sagrados, e quando nos tornamos sábios, procuramos nos guiar pela Razão ou pelo Raciocínio, este que nos ensina a usar o que a Sabedoria nos revelou: seus mistérios divinos, sua força ativa e sua razão de ser. A escolha racional nos leva ao equilíbrio da alma, este equilíbrio nos diz o que é certo e o que é errado na vida, e é isso que faz com que aqueles que já adquiriram o seu equilíbrio e se tornaram conhecedores da Lei, se sacrifiquem em beneficio de seu semelhante, sem nada esperar em troca, e quando alguém se torna um “equilibrador” de seus semelhantes, baseado sempre na Caridade pura, que é a Lei maior ensinada pelo Mestre Jesus ou “Oxalá” , como nós o chamamos, é porque descobriu o verdadeiro sentido da vida, adquirindo uma fé indestrutível no criador, Olorum. Essa Fé nos faz perceber a grandeza da força de Olorum, nos faz também transbordar em Amor, e quando amamos a nós mesmos como obras de Olorum, conseguimos amar e respeitar a vida de nossos semelhantes e a natureza como a nossa própria vida, percebendo assim nas coisas mais simples a essência do criador, vendo que uma simples pedra não é menos importante que uma montanha, pois tudo é obra de Deus, Olorum. Poderíamos falar Muito mais a respeito de Olorum, mas ainda não estamos preparados para conhecermos todos os seus mistérios, por isso é que devemos buscar cada vez mais nos esclarecer e nos elevar moralmente para que no seu devido tempo, possamos ter o merecimento de obter todas as respostas a respeito de Olorum, Deus, o criador de tudo e de todos.

domingo, 28 de março de 2010

RITUAL PARA FECHAR O CORPO SEXTA FEIRA SANTA!!!!!!!


Oração para fechamento do corpo

Justo juiz de Nazaré, filho da Virgem Maria,
que em Belém foste nascido entre as idolatrias,
eu vos peço Senhor, pelo vosso sexto dia,
e pelo amor de meu Pai Ogum,
que meu corpo não seja preso, nem ferido, nem morto,
nem nas mãos da justiça envolto.
Pax tecum, Pax tecum, Pax tecum.

Cristo assim disse aos seus discípulos:
Se os meus inimigos vierem para me prender,
terão olhos, não verão,
terão ouvidos, mas não ouvirão,
terão bocas, não me falarão.
Com as armas de São Jorge serei armado,
com a espada de Abraão serei coberto,
com o leite da Virgem Maria serei borrifado,
na arca de Noé serei arrecadado,
com as chaves de São Pedro serei fechado,
aonde não me possam ver, nem ferir, nem matar,
nem sangue do meu corpo tirar.

Também vos peço, Senhor,
por aqueles três cálices bentos,
por aqueles três padres revestidos,
por aquelas três hóstias consagradas,
que consagrastes ao terceiro dia,
desde as portas de Belém até Jerusalém.
e pelo meu santo Pai Ogum,
que com prazer e alegria,
eu seja também guardado, de noite como de dia,
assim como andou Jesus no ventre da Virgem Maria.

Deus adiante, paz na guia,
Deus me dê a companhia que sempre deu á Virgem Maria,
desde a casa santa de Belém até Jerusalém.
Deus é meu pai, Deus é meu pai,
Nossa Senhora das Dores minha mãe,
Com as armas de São Jorge serei armado,
com a espada de São Tiago, serei guardado para sempre.
Amém .


Nota: também pode ser utilizado o seguinte ritual
Material necessário:
1 copo com água, 1 folha da planta "espada de São Jorge" ,1 vela branca, 1 vela vemelha,
1 incenso de Mirra ou de Ogum (São Jorge).

Procedimento:
Primeiro coloque um copo com água no seu peji (altar), coloque á esquerda do copo a vela branca e á direita a vermelha, ponha o incenso em frente ao copo e acenda-o, acenda depois as velas e diga a oração. No fim, passe o fumo do incenso pelo seu corpo, e deixe-o a queimar perto da velas, pegue na espada de São Jorge e passe-a também pelo seu corpo, beba a água, e plante a espada de São Jorge próxima da entrada de sua casa ou do local de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário